Aulas de Física e Química

A tua Física...

Força de Atrito

Os corpos apresentam rugosidades na sua superfície, o que dificulta o movimento dos mesmos quando se deslocam um sobre os outros. Mesmo quando as suas superfícies parecem perfeitamente lisas, a nível microscópico é possível observar algumas rugosidades. Originam-se assim Forças de Atrito que ocorrem entre as superfícies de contacto entre os corpos. No exemplo seguinte, o rapaz procura arrastar uma caixa ao longo de um superfície de madeira.

Imagem da Enciclopédia Microsoft Encarta

Quer a caixa quer a superfície apresentam rugosidades, o que dificulta o movimento. As Forças de Atrito surgem assim na superfície de contacto entre estes dois corpos, e ocorrem sempre que um dos corpos se move ou tenta entrar em movimento. Estas forças tentam impedir o movimento do corpo, opondo-se a este.

De que dependem as Forças de Atrito?

Os dois factores de que dependem as Forças de Atrito são:

Natureza das superfícies em Contacto (rugosidade das superfícies)

As superfícies geladas têm menos rugosidades, tornando-se mais fácil mover um objecto sobre estas, pois as Forças de atrito entre as superfícies de contacto são reduzidas.

As superfícies de amdeira têm mais rugosidades, tornando-se mais difícil mover um objecto sobre estas, pois as Forças de atrito entre as superfícies de contacto são elevadas.

Quanto mais rugosas forem as superfícies de contacto entre os corpos, maior a força de atrito e maior a oposição ao movimento.

Peso do corpo que se move (apenas válido em superfícies horizontais)

Quando a Massa do corpo é baixa, o seu Peso também é baixo, e as forças de atrito são reduzidas.

Quando a Massa do corpo é alta, o seu Peso também é alto, e as forças de atrito são elevadas.

Quanto maior for o Peso do corpo que se move, maior a força de atrito entre as superfícies de contacto e maior a oposição ao movimento.

Atrito Estático e Atrito Cinético

É possível distinguir dois tipos de atrito entre a superfície de apoio e o corpo, consoante o corpo se encontre parado ou em movimento. Assim distingue-se atrito estático (que ocorre enquanto o corpo está parado sobre a superfície de apoio) de atrito cinético (que ocorre quando o corpo se move sobre a superfície de apoio).

Faz-se esta distinção pois a Força de atrito toma valores diferentes consoante o corpo se encontre parado ou em movimento. Quando o corpo está parado, a Força de Atrito que ocorre entre este e a superfície de apoio é mais elevada do que a Força de Atrito que ocorre quando o corpo já está em movimento.

Conclui-se por isso que a Força de Atrito Estático tem maior intensidade que a Força de Atrito Cinético.

Atrito Útil e Atrito Prejudicial

Consoante a situação em que ocorrem, as Forças de Atrito podem ser úteis ou prejudicias:

Atrito Útil

O atrito que ocorre entre os nossos pés (ou sapatos) e o solo é útil, pois se este não existisse não seria possível andar ou correr sem escorregar.

O atrito entre os pneus e a estrada é útil, pois caso não existisse não conseguiriamos colocar o carro em movimento e também não o conseguiriamos parar.

Atrito Prejudicial

O atrito que ocorre entre as peças de um motor é prejudicial, uma vez que leva ao desgaste das mesmas. Utiliza-se lubrificante para diminuir o atrito entre as peças.

O atrito que ocorre entre um automóvel e o ar, a chamada Resistência do ar, é prejudicial pois procura impedir o automóvel de se mover, diminuindo constantemente a sua velocidade.




Professor Nuno Machado Ciências Físico-Químicas Hit Counter by Digits